Um problema

O problema detectado por Kenneth Rogoff no mercado alimentar está em como tudo revolve em torno do prazer e do dinheiro: a indústria que produz o que comemos procura os melhores sabores; mas nem sempre os nutrientes são os melhores, pelo que acabamos por engrossar as filas dos hospitais, parte deles privada; a indústria farmacêutica também ganha com isto, podendo receitar-nos algo que tratará do que apenas obtivemos porque ingerimos porcarias; e claro, pelo meio há os marketeers, que vivem de abrilhantar a realidade.

O problema detectado por David Owen noutros mercados, como o das lâmpadas e o dos aviões, é que quanto mais eficiência é conseguida, e quão mais sustentáveis são os produtos que nos estão disponíveis, também tendencialmente são mais baratos. Logo, a procura aumenta e consequentemente a oferta ajusta-se. Resultado? A maior sustentabilidade inicial resulta em menor sustentabilidade futura. Com muito marketing pelo meio, trata-se de criar necessidades ao consumidor.

Já sabemos que se mais umas dezenas de países consumissem como os Estados Unidos e a China o mundo não seria sustentável nem a curto prazo. E no entanto continuamos a permitir que este “capitalismo coronário” (expressão de Rogoff) nos encaminhe para um beco. Se haverá saída ou não é ainda difícil saber, mas que as necessidades dos consumidores terão de ser reajustadas parece inevitável.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s